Chronosphere - Embracing Oblivion
Compartilhe...
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os gregos do Chronosphere estão na ativa com seu Thrash Metal furioso desde 2009. O primeiro álbum da banda “Envirusment” foi lançado em 2012 e recebeu muitos elogios da mídia especializada. E dois anos depois o grupo retorna com mais um trabalho de grande nível “Embracing Oblivion” (2014).

Calcado no Thrash Metal oitentista a banda incorpora no seu pesadelo sonoro a fúria do Speed Metal. E o maior exemplo é a faixa de abertura “Killing My Sins”. Uma música ligeira, pesada e parece possuir dentes de aço que devorarão o ouvinte.

Em uma mistura sonora que lembra a banda Anthrax ligada em mais de 220 voltz, as músicas do Chronosphere são muito bem executadas. Os músicos são ótimos com destaque para o baterista Thanos Krommida e os guitarristas Spyros Lafias (vocal/guitarra) e Panos Tsampras.

Entre as dez faixas do disco, que são todas muito boas, complicando a vida para escolher algumas em particular, eu fico com a faixa de abertura “Killing My Sins”. A música “Herald the Uprising” tem o refrão muito bem encaixado e também possui um instrumental fora de série. A sétima faixa “City Of The Living Dead” tem ótimos riffs. O disco fecha com uma instrumental fulminante “The Redemption”, que é praticamente uma metralhadora de riffs e depois bases precisas com um acompanhamento de bateria animalesco. Quer algo mais década de oitenta do que uma musica instrumental?

A ótima produção de CD aliada é claro as composições muito boas tornam esse disco indispensável para os fãs do estilo. Tomara que esse trabalho não demore para sair por aqui.


Compartilhe...
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •