Compartilhe...
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os vampiros do Brooklyn

O Type O Negative é o que muita banda dita “gothic-metal” sonham em ser: autêntica. Sem precisar de maquiagens, vocais femininos e cara de bebê abandonado, a banda liderada pelo vampirão Peter Steele e junto a ele o amigo Josh Silver, há mais de 15 anos despeja nos fãs suas decepções amorosas e desafetos familiares. A cada álbum mostram composições que criam climas perfeitos para filmes sobre vampiros, suspense e erotismo, fazendo com que sua alma entre em um desespero e solidão absoluta.

Muito se fala e sobre o termo “gothic-metal” ou metal gótico e seja lá o que for, mas quando vai se exemplificar o Type, alguns críticos costumam usar bandas um tanto quanto diferentes e algumas diferentes até demais entre si mesmas, ou seja, acabam saindo do contexto e confundindo os fãs e a si próprios. Enquadrar o Type somente nesse estilo gothic é amarrar uma corda no pescoço dos caras e atirá-los. Mas eles não estão muito longe disse não.

A mídia especializada atribui muitos rótulos para a banda: “vampiric metal”, “gothic metal”, “doom metal”, e por ai vai. Mas esse quarteto liderado pelo “marombado” Peter Steele no final das contas, não consegue ser rotulado de forma alguma devido à riqueza musical que sua banda proporciona. E chegam a marca de sete álbuns de estúdio, um meio que ao vivo e uma coletânea levando uma legião de fãs espalhados pelo globo à loucura e uma carreira sólida.

Sem dúvida Peter é o líder “nato” do grupo, responsável pela fundação (junto com seu amigo Josh), pela composição da maior parte das letras do Type.


Compartilhe...
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •