Compartilhe...
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O nome Ronald Padavona pode soar totalmente estranho para alguns, outros já conseguem associá-lo ao baixinho dono de uma das melhores vozes do heavy metal. Para quem ainda não se situou, estou falando de Ronnie James Dio mais conhecido como Dio. Sua trajetória musical é vasta e inclui nomes como o Rainbow do ex-Deep Purple Rithcie Balckmore, o Black Sabbath e sua própria carreira solo.

Muitos desconhecem o ELF que gravou três álbuns foi o embrião inicial do Rainbow e depois se dissolveu ficando na memória de quem viveu aquela época e no saudosismo dos que tiveram a oportunidade de ouvir o material da banda.

Esse é um grupo para os amantes do hard rock da década de 70. Chega a ser engraçado ver Dio cantando músicas como “Hoochie Coochie Lady” e “Sit Down Honey” que fazem parte do debut da banda. Os fãs mais jovens e acostumados com a carreira do Dio e suas leras recheadas de fantasia e ocultismo podem demorar a se acostumar com essa sonoridade que tem muito de Rolling Stones e country blues.

O Elf foi uma banda de hard rock fundada em 1969 pelo vocalista e baixista Ronnie James Dio. O line-up do Elf mudou bastante durante sua carreira. A começar pela perda do guitarrista Nick Pantas em um acidente de carro substituído depois por David Feinstein. Além de Dio a banda tinha o guitarrista Doug Thaler, o tecladista Micky Lee Soule e o baterista Gary Driscoll. Durante meados de 1960, os quatro integrantes eram de uma banda conhecida como The Eletric Elves, o nome The Eletric era muito comum entre grupos de rock n´roll da década de 60. Mais tarde a banda foi rebatizada para The Elves e finalmente Elf.

As apresentações do Elf se resumiam a clubes, bares e colégios da costa oeste americana. O grupo lutava arduamente em busca de um contrato de gravação. E o contrato veio quando conheceram parte da “família” Deep Purple. Roger Glover e Ian Paice ajudaram o grupo a realizarem uma audição com a Columbia Records em janeiro de 1972. E o debut, que levou o nome da banda, foi gravado no Studio One em Atlanta. Produzido por Roger Glover, o primeiro registro do Elf foi lançado em Abril de 1972. E imediatamente o grupo já saiu em turnê com o Deep Purple.

Em 1973 o Elf assina um novo contrato dessa vez com a gravadora americana MGM e com a inglesa Purple Records. Já com uma formação um pouco mais estabilizada, Dio abandona o baixo e concentra-se somente nos vocais. O grupo viaja em 1974 para a Inglaterra e grava seu segundo álbum que ainda conta com a produção de Roger Glover. Com dois nomes diferentes, Carolina County Ball na Europa e nos Estados Unidos como L.A./59 e segundo trabalho da banda possuía até capas diferentes. A razão por trás dessas mudanças é desconhecida.

Após o lançamento de Carolina County Ball, o Elf sai em turnê com o Deep Purple durante os meses de abril e maio de 1974, chegaram a abrir alguns shows do Aerosmith. Na mesma época Ronnie James Dio e Mickey Lee Soule (teclado) participam do projeto solo de Glover chamado Ball And The Grasshopper’s Feast onde Ronnie canta três músicas no álbum.

Quem também aproveitou bem a qualidade dos músicos do Elf foi Ritchie Blackmore que gravou um single chamado “Black Sheep Of The Family”. A banda era composta de alguns membros do Elf e outros músicos como o tecladista Matthew Fisher da banda Procol Harum. Suspeita-se que essa musica foi escrita por uma banda desconhecida chamada Quartermass.

Após algum tempo em contato com Dio, Blackmore o convida para escrever outra música. Ronnie a escreveu na mesma noite e gravou com Blackmore. A música foi chamada “Sixteenth Century Greensleeves” e ficou como lado B do Black Sheep Of The Family, mas por razões desconhecidas esse single nunca foi lançado e a música fez parte do primeiro álbum do Rainbow, mas com uma versão diferente da original e mais extensa.

Após a gravação de “Sixteenth Century Greensleeves” Blackmore pergunta a Ronnie se ele e o restante do Elf estariam interessados em montar uma banda com ele. Na época o Elf já estaria pronto para gravar “Trying To Burn The Sun” seu terceiro trabalho, mas optaram por formar o Rainbow junto com Blackmore e mais tarde gravariam esse material.

O terceiro álbum “Trying Burn the Sun” do Elf foi gravado em 1975 na Inglaterra e também produzido por Roger Glover. Após a gravação desse material a banda se desfez e depois o álbum foi lançado.

O engraçado dessa história é que somente Mark Nauseef (percussão) e o guitarrista Steve Edwards não foram aproveitados no Rainbow. Já o restante do grupo que era Ronnie James Dio (vocal), Craig Gruber (baixo), Mickey Lee Soule (teclado) e Gary Driscoll (bateria) foram aproveitados no primeiro álbum do Rainbow o “Ritchie Blackmore’s Rainbow” lançado em 1975.

Já o terceiro trabalho do Elf “Trying To Burn The Sun” não foi lançado na Inglaterra para que não tumultuasse o lançamento do primeiro álbum do Rainbow. O álbum do Elf só foi lançado nos Estados Unidos um pouco mais tarde já no final de 1975. Blackmore acompanhou o processo de gravação de “Trying To Burn The Sun”, mas não tocou em nenhuma faixa o que despista alguns rumores da época.

Mais alguns rumores rondavam o Elf nesse período, uma deles era o lançamento de um trabalho ao vivo que seria lançado em 1976, intitulado “Elf Live”, mas esses rumores não se confirmaram e nenhuma cópia desse álbum apareceu.

O álbum “Trying To Burn The Sun” foi o primeiro trabalho em que Ronnie James Dio usou seu Segundo nome “Dio”. Ele começou a usá-lo quando Blackmore o perguntou: “- Qual é o seu segundo nome? Por que você não usa somente parte do seu nome?”.

 

Gênero: Hard Rock
País: Estados Unidos da América

Formação mais Recente:
Ronnie James Dio – Vocal
Steve Edwards – Guitarra
Craig Gruber – Baixo
Gary Driscoll – Bateria
Mickey Lee Soule – Teclados
Mark Nauseef – Percussão

http://www.padavona.com


Compartilhe...
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •